FUI DEMITIDO, E AGORA?

Na maioria das vezes não estamos preparados para uma demissão.

Mesmo em tempos de crise, infelizmente tem sido comum o aumento da insegurança na permanência no mercado de trabalho.

Mas independente dos fatores econômicos, é necessário entender que cada dia que passa a estabilidade vai deixando de existir.

Talvez para você não seja fácil ter que lidar com essa situação mas é preciso respirar fundo e não se desesperar.

Se você acabou de ser desligado da empresa em que trabalha, ou suspeita que isso pode acontecer em breve, vale a pena ver as dicas que separei nesse post que poderão ajudar nesse processo.

 

É HORA DE SE PLANEJAR!



Primeiramente é preciso digerir a situação e colocar a cabeça no lugar.

Em seguida é importante dedicar algumas horas para (re)ver seu orçamento familiar e planejar as despesas de acordo com a nova situação.

O ideal é considerar um tempo indeterminado pois, não sabemos quanto tempo levaremos para conseguir uma nova fonte de renda.

A ideia aqui é fazer a sua rescisão e seguro desemprego durarem o maior tempo possível.

O seu foco deverá ser na revisão de:

  • Gastos desnecessários;
  • Prioridades no gasto mensal familiar;

Em seguida, é importante reunir a família, explicar a situação e rever os hábitos de consumo de todos.

E se você ainda não foi demitido mas sente que a empresa poderá fazer isso em breve, corra para construir uma reserva financeira de emergência, caso ainda não tenha!

 

MUITO CUIDADO COM O USO DA RESCISÃO E SEGURO DESEMPREGO!



Há quem acredite que essa é uma excelente oportunidade para quitar dívidas como financiamentos em geral, porém é preciso ter muito cuidado antes de tomar essa decisão.

Lembre-se que a princípio essa será a sua única fonte de renda por um período que pode ou não ser maior do que imaginamos.

É recomendado que o seguro desemprego seja utilizado prioritariamente para pagar as despesas mensais como as contas de consumo (água, energia elétrica, etc).

Caso esse valor não seja o suficiente deverá reduzir mais despesas e utilizar a rescisão para complementar.

Caso seja possível, você poderá aplicar parte da sua rescisão em investimentos de boa rentabilidade e alta liquidez como CDB, Títulos, LCI e LCA.

 

CONGELE SEUS CRÉDITOS!



Por esse ser um momento bem delicado financeiramente, é de extrema importância que você tome duas atitudes imediatas:

  • Cancele seu cheque especial;
  • Dê férias aos seus cartões de crédito – ou cancele-os se você sentir que corre o risco que utilizá-los mesmo não podendo.

Entenda que esses dois tipos de crédito são a porta de entrada para dívidas descontroladas e altas. Fuja delas!

 

BUSQUE OUTRAS FONTES DE RENDA



Nem tudo está perdido!

Você pode até acreditar em um primeiro momento que a demissão é o fim do mundo, mas muitas vezes pode ser uma excelente oportunidade para abandonar uma carreira que nunca te fez feliz e se dedicar a explorar (e rentabilizar) seus dons!

E mesmo que sua profissão seja a sua paixão, em momentos de dificuldades precisamos respirar fundo, acalmar o nosso ego e usar a criatividade para não passarmos necessidades financeiras.

Uma opção ainda é, após a demissão caso esteja exercendo outra atividade remunerada, se formalizar como MEI (Microempreendedor Individual) uma modalidade que lhe fornece um CNPJ e possui uma contribuição ao INSS, que continuará lhe garantindo alguns benefícios como auxílio maternidade.

 

E MINHAS DÍVIDAS JÁ EXISTENTES?



Como dificilmente estamos esperando uma demissão, e infelizmente é um hábito muito comum aos brasileiros ter muitos parcelamentos, é comum que muitos sejam demitidos já com dívidas em andamento.

A regra aqui não muda para quem ainda está empregado. É necessário traçar um plano de ação para pagamento de dívidas de acordo com suas possibilidades.

Nesse post falo mais sobre como planejar o pagamento de dívidas.

 

INVISTA EM VOCÊ!



Por mais que essa seja uma situação difícil é importante não se abater emocionalmente.

Uma boa forma de evitar que isso aconteça é aproveitar o momento e se cuidar, mentalmente, fisicamente e profissionalmente.

E muitas vezes não é preciso gastar nada mais para isso: uma caminhada ao ar livre, passar mais tempo com sua família e se dedicar a leitura ou assistir vídeos pela internet são uma boa forma de proporcionar uma melhor qualidade de vida e adquirir novos conhecimentos.

E dessa forma você terá mais foco e possibilidade de se sair bem quando fizer novas entrevistas de emprego ou se dedicar a um novo empreendimento se for o caso.

 

BUSQUE UMA RECOLOCAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO



Refaça o seu currículo e cadastre-se nos principais sites de emprego existentes por aí. Boa parte deles é gratuito.

Busque ter mais de um tipo de currículo, de acordo com as oportunidades de trabalho de seu interesse.

Atualize-se com cursos livres, leitura e a internet. Como já dito anteriormente hoje existem muitas opções sem precisar gastar dinheiro.

Caso não tenha, considere criar um perfil na rede social profissional Linkedin.

Utilize da sua rede de contatos deixando claro seu interesse em obter uma nova recolocação no mercado.

E creio que o mais importante é ser flexível, nem sempre é fácil mas muitas vezes é melhor aceitar, ainda que temporariamente, uma recolocação profissional com salários e benefícios menores do que se endividar e passar necessidades financeiras.

 

CONCLUSÃO

 

Infelizmente na maioria das vezes não estamos esperando por uma demissão e provavelmente por questões culturais estamos condicionados a acreditar que estabilidade existe.

Verdade é que quanto mais consciente estivermos sobre as mudanças, não só do nosso país, mas do mundo, menos sofreremos ou seremos pegos de surpresa.

Nem sempre será fácil aceitar essa situação mas lembre-se que pode ser uma excelente oportunidade para se tornar seu próprio chefe, podendo até melhorar, a médio ou longo prazo, sua situação financeira.

Espero que esse post tenha ajudado, e se você estiver vivendo essa situação nesse momento, lembre-se de ter muita calma e paciência para não tomar decisões precipitadas.

Se gostou, curta, compartilhe e deixe um comentário que irei responder!