IMPOSTO DE RENDA: ESTÁ NA HORA DE DECLARAR O SEU!

O período para declaração de imposto de renda já está aberto e no dia 28 de Abril de 2017 será o último dia para envio.

Para quem não sabe, a declaração deve ser feita por todos que receberam rendimentos tributáveis superior a R$ 28.559,70 no ano de 2016, quem possui bens (como casa) no valor superior a R$ 300.000,00 e quem obteve receita superior a R$ 142.798,50 através de atividade rural.

A obrigatoriedade também se aplica para quem recebem rendimentos isentos de tributação com valor superior a R$ 40.000,00 (como rendimentos da poupança).

 

COMO DECLARAR

 

Existem basicamente 4 formas de fazer a sua declaração do imposto de renda:

  • Utilizando programa da Receita Federal baixando diretamente no seu computador (PDG);
  • Aplicativo específico para smartphones e tablets (m-IRPF);
  • No próprio site da Receita Federal com utilização do certificado digital ou;
  • Utilizando os serviços de um contador de confiança que poderá fazer a declaração.

 

TIPOS DE DECLARAÇÃO

 

Existem dois tipos de declaração que podem ser feitas de acordo com melhor enquadramento da sua situação:

  • Simplificada: ideal para que não possui muitas despesas para declarar.
  • Completa: ideal para quem tem muitas despesas à declarar como: despesas com educação, saúde (médicos), dependentes, empregada doméstica, previdência complementar.

Caso tenha dúvidas sobre qual opção escolher, se tranquilize, pois o sistema da Receita irá informar na hora qual a melhor opção para você.

 

O QUE PODE DEDUZIR

 

Deverá ser declarado tudo o que o contribuinte ganhou no ano de 2016: salários, rendimentos sobre investimentos, bens assim como todas as despesas.

No geral, despesas que permitem dedução são:

  • Despesas médicas;
  • Dependentes;
  • Contribuição para previdência complementar;
  • Despesas com educação;
  • Previdência social paga à funcionários.

Observação: a partir desse ano (2017) passou-se a exigir que CPF para dependentes a partir dos 12 anos de idade.

 

E DEPOIS?

 

Ao finalizar sua declaração você irá descobrir se terá direito à alguma restituição, que é quando se paga mais impostos do que deveria.

Nessa caso, o valor a ser restituído será pago em sua conta bancária até Dezembro do ano da declaração.

Caso a Receita Federal ache que você pagou menos imposto do que devido, você deverá pagar mais cujo valor será informado, via débito automático ou boleto bancário.

Independente da sua situação, não deixe para fazer a sua declaração na última hora para evitar problemas e até mesmo multas!