Os 5 piores mitos sobre o dinheiro que estão atrapalhando sua prosperidade financeira!

Um tempo atrás li um livro chamado Os Mitos do Dinheiro: o caminho para sua independência financeira, do autor Gabriel Torres – que por sinal recomendo à todos a leitura – e o que mais gostei nesse livro é que ele desperta o senso de auto responsabilidade que devemos ter com nossos pensamentos, crenças e atitudes que consequentemente irão refletir na nossa vida, principalmente a financeira.

E se você se julga leigo nas finanças pessoais ou se busca algo para ajudar a criar um novo mindset sobre consumo e finanças, acredito que essa leitura vai ajudar muito.

Por ter gostado desse livro, resolvi listar aqui os 5 principais mitos sobre o dinheiro que você, ou alguém muito próximo, acredita e que irá impedir de ter uma vida financeira melhor!

 

Mito #1 – Dinheiro não traz felicidade!

 

Grande mito que tem como origem uma crença limitante, que inclusive, já falei nesse post.

Acredito que o senso comum diz que não existe felicidade plena, e estou inclinada à concordar com isso mas acredito também que podemos ter uma vida com momentos felizes – e que esperamos que sejam muitos não é mesmo?

No entanto acredito também ser um grande problema propagar por aí a ideia de que dinheiro não traz felicidade, pois ele traz sim! Afinal para fazer uma viagem, comprar um bom vinho, ir naquele restaurante aconchegante, sair de férias com a família, precisamos de quê? Dinheiro!

Se você não está convencido(a) disso então veja aqui uma pesquisa realizada pelo Escritório Nacional de Estatísticas do Reino Unido falando sobre a relação entre riqueza e bem estar!

 

Mito #2 Como você pode pensar em ter/fazer “X” enquanto tem tanta gente passando fome?

 

Essa frase é muito proferida principalmente quando você resolve por exemplo, trabalhar em causas sociais, “supostamente” não convencionais, como por exemplo, ajudar animais de rua: “Como você pode ficar aí ajudando animais de rua enquanto existem aí tantas crianças com fome?”.

Irônico é que geralmente quem diz isso não costuma fazer nada, mas não é esse o ponto que quero mostrar aqui.

A questão é que por mais que você (ou alguém próximo não aceite isso) não há nenhuma relação entre as duas situações.

Se você conquistou seu dinheiro de forma honesta, qual o problema em querer usufruir do fruto do seu trabalho?

Esse tipo de pensamento geralmente parte de um sentimento de escassez que a pessoa vive, aquele sentimento de que “se você tiver mais, sobrará menos para mim”. E esse pensamento não poderia ser mais limitado!

E por mais “frio” que isso possa parecer ninguém é obrigado a fazer caridade e tem mais, nem toda caridade envolve dinheiro.

 

Mito #3 Só ganha dinheiro quem tem dinheiro!

 

Acreditar nesse mito é desprezar o trabalho de todos que conseguiram construir um patrimônio do zero!

“Ah mas isso é a minoria!”

Se é ou não, é fato que é possível sim ter conquistas financeiras significativas começando com pouco, ou até mesmo do zero.

Não significa que será fácil e muito menos rápido.

A questão é que de modo geral o ser humano não é disciplinado e ter que manter foco e muita disciplina para poupar, dez reais por mês que seja, não é legal, nem divertido, então é mais fácil acreditar que quem chegou lá, chegou porque nasceu em berço de ouro.

“O povo só vê as pingas que eu tomo, mas ninguém vê os tombos que eu levo!’

Acredito que essa frase resume o que está por de trás desse mito.

 

Mito #4 Busca constante por reconhecimento

 

Esse mito quase me afundou!

Eu confesso que acreditava cegamente que eu precisava de reconhecimento.

Quando o livro Os Mitos do Dinheiro abordou esse tema eu pude realmente rever os meus conceitos e entender porque fazia tanta coisa errada, principalmente na minha vida profissional.

Não sei vocês, mas quando estava terminando o colegial havia uma pressão enorme em passar imediatamente em uma universidade, e de preferência Federal ou Estadual, porque isso era esperado da gente e pronto.

E os discursos eram sempre os mesmos:

“Você precisa ser uma pessoa de sucesso!”

“Você precisa de reconhecimento!”

Preciso mesmo???

O que é sucesso?

O que é ser rico? Próspero?

Essa pergunta terá tantas, mas tantas respostas que é impossível colocá-las em um post.

Simplesmente, porque sucesso é relativo.

Ok, mas, e o que isso tem a ver com reconhecimento?

Tudo.

Quando perguntado o que é sucesso a maioria das pessoas vão dizer “ser reconhecido” (eu mesma já respondi isso).

E hoje o que aprendi é que se você fizer algo esperando reconhecimento, você estará em uma furada sabe por quê? Porque reconhecimento não depende de você, e sim de terceiros!

Então, se quer se livrar desse mito na sua cabeça, foque naquilo que depende somente de você!

 

Mito #5 Se todo mundo está investindo em “X”, então é um bom negócio!

 

Desde que comecei a me interessar por finanças pessoais, tenho buscado me aprofundar cada vez mais também em investimentos.

E participando de muitos fóruns, lendo muito a respeito e até mesmo vendo comentários em vídeos de gurus sobre finanças, vejo que realmente as pessoas possuem uma grande dificuldade em analisar a si próprias.

Ficam em uma busca constante sobre o que está em alta e segue o efeito manada, afinal “se até o burro do meu vizinho está ganhando dinheiro com isso, eu também vou ganhar”.

Também é bem comum ver nesses mesmos lugares, tempos depois as mesmas pessoas reclamando que perderam dinheiro, que investir é furada, que investimento é só para gente rica, etc, etc.

Então antes de pensar qual investimento é um bom negócio, conheça primeiro seu perfil como investidor, estude e aí sim tome uma decisão.

E isso deveria valer para tudo na vida!

 

Agora me diz aí nos comentários, o que você achou desses mitos? Acredita em algum deles? Já leu o livro que indiquei? Compartilhe sua opinião e esse post para que outras pessoas possam se livrar desses mitos sobre o dinheiro.