O MERCADO DE RENDA VARIÁVEL

Muita gente acredita que renda variável se resume apenas em mercado de ações, saiba que isso não é verdade!

O mercado de renda variável é composto por títulos e valores mobiliários cujo valor varia ao longo do tempo, de acordo com a oferta e a demanda.

Nesse post falarei sobre os investimentos:

  • Ações das empresas de capital aberto;
  • Índices de ações;
  • Fundos de Investimentos Imobiliários.

 

AÇÕES

 

Uma ação representa a menor parcela do capital social de uma empresa S/A.

É um título patrimonial que concede aos titulares, que são chamados de acionistas, todos os direitos e deveres de um sócio, dentro do limite das ações adquiridas.

As ações podem ser ordinárias ou preferenciais.

  • Ações Ordinárias: confere participações nos lucros e direito de voto nas assembleias gerais.
  • Ações Preferenciais: garante aos acionistas prioridade no recebimento de dividendos e no reembolso de capital em caso de dissolução, mas sem direito ao voto nas assembleias gerais.

As ações são negociadas na bolsa de valores de mercado organizado ou balcão.

 

ÍNDICE DE AÇÕES

 

Funcionam como termômetros que indicam a evolução dos preços de um conjunto de ações em um único indicador.

São utilizados para representar o valor de mercado de uma carteira teórica de ações.

Como exemplo temos a Blue Chips, que é um conjunto das ações mais negociadas em uma bolsa de valores. São compostas por ações de empresas de grande porte e liquidez de mercado.

 

EFT – EXCHANGE TRADE FUND

 

É um fundo de investimento em índice, com cotas negociadas em bolsa, igual as ações e busca desempenho semelhante a um determinado índice.

Ao fazer essa aplicação automaticamente aplica-se em uma carteira de ações com papeis de diferentes empresas.

Possui tanto riscos como custos menores em relação à outras ações.

 

FUNDOS DE INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS – FII

 

É uma comunhão de recursos, captados por meio de sistema de distribuição de valores mobiliários e destinados a aplicação em empreendimentos imobiliários.

Pode ser composto por imóveis residenciais, comerciais, rurais ou urbanos, construídos ou em construção para posterior alienação, locação ou arrendamento.

Sua rentabilidade é no mínimo 95% do lucro auferido pelo fundo e sua liquidez funciona de acordo com o que foi definido na Assembleia Geral de Cotistas.