POUPADOR COMPULSIVO: SERÁ QUE VOCÊ É UM?

Tenho certeza que você conhece alguém que é verdadeiramente o mão de vaca!

Às vezes é aquele amigo do trabalho, o tio que você só encontra nas reuniões de família.

Mas as vezes ele é você!

E você deve estar pensando, ser um poupador compulsivo é bom!

Mas não é!

Excessos não são bons e não fazem bem para nossas vidas.

E saiba que não é só com o consumo compulsivo que devemos nos preocupar!

 

QUANDO POUPAR VIRA COMPULSÃO?

 

Não é tão difícil perceber quando poupar dinheiro vira uma compulsão.

Os indícios mais comuns são:

  • Foco total em poupar todo centavo possível, se tornando uma obsessão;
  • Poupar em detrimento da qualidade de vida – ex. escolher a comida mais barata, de origem duvidosa só para economizar (quando você pode optar por algo melhor);
  • Sentimento de prazer em ter mais dinheiro, quando decide economizar em algo.

 

ECONOMIA BURRA

 

Nem toda economia é vantajosa.

Fui Compradora por 7 anos em várias empresas multinacionais, e o foco do meu trabalho sempre foi na economia e na redução de custos e uma das coisas que mais me incomodava nesse trabalho era receber a “ordem” de comprar o mais barato, quando claramente não era vantajoso para empresa, inclusive no curto prazo.

Sendo mais específica, a compra de um computador para trabalho do administrativo, no qual dependia de uma máquina boa, mas que em meses precisou ser trocada caso real e era a minha máquina.

Não é somente as empresas que cometem esse erro, as pessoas também tendem a fazer uma economia burra quando:

  • Optam em colocar um combustível mais barato, mas de origem suspeita;
  • Comida – correndo o risco até de prejudicarem a saúde;
  • Roupas e calçados de péssima qualidade.

Nesses casos é bem provável que o barato vai sair caro.

 

QUESTÕES PSICOLÓGICAS?

 

Quando é questionado aos profissionais da área psicológica o que leva uma pessoa ser assim, as respostas mais comuns tendem a ser:

  • Necessidade constante de ser ter controle de tudo na vida;
  • Fantasias de catástrofes – a pessoa quer ter a segurança em casos extremos (muitos improváveis de se acontecer);
  • Medo, de passar necessidade financeira;
  • Traumas, por já ter passado dificuldades financeiras no passado.

 

EQUILÍBRIO É O SEGREDO

 

É importante primeiro, se questionar se esse é o seu caso.

Se for, a conscientização se faz necessária.

Poupar é extremamente importante, principalmente em um momento delicado, econômico, político e social, como tem sido nesse ano de 2017.

Mas equilíbrio é fundamental para ter e manter qualidade de vida.

Uma das formas de conseguir esse equilíbrio é através da Educação Financeira.

Pratique: leia, reflita e tome atitudes.

 

GOSTOU DESSE POST? ENTÃO SE CADASTRE NA LISTA VIP E NÃO PERCA NENHUMA NOVIDADE!