PORQUE VOCÊ DEVERIA PARAR DE GUARDAR SEU DINHEIRO NA POUPANÇA

A poupança é considerada o “investimento” mais tradicional existente no Brasil.

Ela surgiu em 12 de Janeiro de 1861 com a intenção de captar recursos dos mais pobres para economizar. Ela teria um retorno de 6% ao ano, podendo ser resgatado a qualquer momento.

Um “investimento” com um retorno aparentemente não tão ruim e com alta liquidez.

Parecia ser um bom negócio!

No entanto ao longo do tempo surgiram muitas mudanças, principalmente relacionadas à taxas de juros, novas regras, etc.

E hoje não é considerada mais como investimento por diversos financistas, inclusive eu.

Infelizmente hoje a poupança não consegue sequer proteger o seu dinheiro da inflação então acaba sendo um péssimo negócio deixar todos seus recursos financeiros na poupança.

Por esse motivo, trago no post de hoje, alguns problemas relacionados à poupança e algumas soluções para você tirar – ao menos a maior parte – dos seus recursos financeiros, da poupança.

 

PROBLEMAS

 

Atualmente podemos considerar pelo menos, quatro problemas que podem prejudicar muito o seu “investimento” na poupança. São eles:

  • Inflação: desde 2007, devido a inúmeras mudanças nas regras de remuneração da poupança, ela vem cada vez mais perdendo em relação à inflação. Isso significada que seu dinheiro não só não rende, como passa a desvalorizar!
  • Dependência de um único índice: a regra atual, para remuneração da poupança é baseada pela Selic. Se a selic for superior a 8,5%, a poupança irá render 0,5% + TR ao mês, o que quase sempre acontece. Isso dá um rendimento mensal de aproximadamente 0,6% ao mês.
  • Segurança: ao contrário do que é dito, a poupança não é 100% segura alguém lembra do Collor? pois ela não é coberta pelo fundo garantidor de crédito (FGC).

 

E O QUE FAZER? ONDE INVESTIR?

 
Opções é o que não nos falta para alternar com a poupança, mas antes de mais nada, eu gostaria de deixar claro que não acho certo “zerar” a sua poupança.

Até acredito que seja interessante deixar uma pequena reserva disponível na poupança, por questões de urgências extremas.

Mas para o restante do valor, julgo como opções viáveis:

  • Tesouro Direto
  • LCI e LCA
  • CDB

Mesmo com o recuo da Selic, agora em Julho de 2017 para 9,25% ao ano, ainda continua sendo mais vantajoso do que deixar o dinheiro na poupança.

Afinal nessas aplicações, o seu capital continuará protegido contra a inflação, estará garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

 

ENTÃO, QUANDO VALE A PENA MANTER A POUPANÇA?

 
Lembrando que aqui entra a minha visão, não só como educadora financeira como também uma opinião pessoal, afirmo que vale a pena criar ou manter uma poupança quando:

  • Há a preocupação de precisar de uma quantia para situações de emergência e extrema urgência – levando em conta que eu opto em deixar cerca de 0,5% da minha reserva financeira na poupança;
  • Se você precisa de um empurrão para criar o hábito de poupar, ou ainda iniciar a reserva financeira de emergência;
  • Quando sua única opção seria deixar o dinheiro debaixo do colchão.

 

GOSTOU DESSE POST? ENTÃO SE CADASTRE NA LISTA VIP E NÃO PERCA NENHUMA NOVIDADE!